Artigos

O manual
do século 21

O livro “21 lições para o século 21”, de Yuval Noah Harari, apresenta possibilidades para a nossa sociedade sobreviver aos desafios do presente e até do futuro. O novo livro completa uma trilogia (não necessariamente vai parar aí) com “Homo Sapiens” e “Homo Deus”.

Primeira obra do escritor israelense de 43 anos, “Sapiens” teve mais de 1 milhão de unidades vendidas e tratou da história da humanidade. O seu sucessor, “Homo Deus”, aventurou-se pelo futuro. “No meu primeiro livro, explorei o nosso passado, examinando um macaco insignificante que se tornou dominante no planeta Terra”, contou o autor em um vídeo veiculado no Brasil pela editora Companhia das Letras.”No segundo, explorei o futuro a longo prazo da vida humana, refletindo como podem nos tornar deuses e qual pode ser o destino final da inteligência e da consciência.”

O novo livro se concentra no hoje e no futuro a curto prazo. “Num mundo inundado por informações irrelevantes, clareza é poder. E a censura não funciona bloqueando o fluxo de informações, e sim inundando as pessoas com desinformação e distrações”, continua Harari. Então ele questiona: “O que está realmente acontecendo agora? Quais são os maiores desafios e escolhas dos dias de hoje? Em que deveríamos prestar atenção?”. As respostas são valiosas para cada um de nós. Mas pouca gente pode se dar ao luxo de fazê-las.

As pessoas precisam trabalhar, cuidar de seus idosos e crianças. É preciso alimentá-los, vesti-los. Garantir o sustento. “Infelizmente, a história não perdoa. Se o futuro da humanidade for decidido na sua ausência, você não estará livre das consequências. Isto é muito injusto, mas quem disse que a história é justa?”, sentencia o historiador.

Para o escritor, os desafios da humanidade podem ser resumidos em três: a guerra nuclear, as mudanças climáticas e as tecnologias disruptivas. Nesse contexto, o Harari considera vital para a própria vida na Terra o bom uso da Inteligência Artificial e da biotecnologia.

Vejam este trecho do capítulo sobre Desilusão: “Os computadores já tornaram o sistema financeiro tão complicado que poucos humanos são capazes de entendê‑lo. Com a evolução da IA (inteligência artificial) talvez logo cheguemos a um ponto em que as finanças não farão sentido nenhum para os humanos”.

Como bem define o autor, o livro não vai produzir comida para ninguém. É, na verdade, uma forma de trazer mais gente para o nosso debate. Esta é uma discussão que mais e mais gente tem que participar. Porque o futuro já chegou. E não queremos ser apenas passageiros dele.

#inteligenciaartificial #biotecnologia #história #YuvalNoahHarari #HomoSapiens #HomoDeus #21lições

«   Voltar