Este é o diagnóstico que mais nos preocupa. O Brasil caiu três posições no ranking de competitividade do Fórum Econômico Mundial. Está na posição 72 entre 140 nações avaliadas. É um desempenho medíocre, que fica ainda pior nos itens “inovação” e “dinamismo empresarial”. Esse tipo de avaliação tem de ser a nossa prioridade para os próximos anos.

Veja mais na Época Negócios.

«   Voltar