Artigos

Ainda sobre
a NRF 2019:
o farol do varejo

Se você tem uma loja de qualquer tamanho ou trabalha com serviços, tem que prestar atenção ao evento da NFR (National Retail Federation), que acontece em Nova York. Tudo o que acontece lá reverbera no setor em todo o mundo.

A edição 2019 trouxe, no entanto, um ponto de inflexão. Finalmente, os americanos tiveram de se render aos resultados chineses. É preciso dar um destaque especial ao Alibaba, um gigante do comércio eletrônico B2B. O tamanho dessa operação incomoda até mesmo grandes players americanos.

Na opinião de Marcos Gouvêa de Souza, do Grupo GS&, o evento deste ano mostrou que os EUA se curaram de uma certa miopia em relação ao que acontece fora de suas fronteiras. Não havia como fechar os olhos. É um verdadeiro tsunami chinês. “Os ecossistemas de negócios da China têm sido mais ágeis, estruturados, flexíveis e organizados para superar as tradicionais plataformas exponenciais de negócios do mundo ocidental, como Amazon, Google, Facebook e outros.”

Novos formatos de varejo, logística, meios de pagamento mobile estão estre os pilares dessa nova era. A China está deixando de lado o dinheiro de plástico. É a hora e a vez do dinheiro eletrônico em boa parte de suas transações.

Outro destaque foi o Stitch Fix. A empresa está bombando no mercado americano. Faz o que estamos preparados para fazer aqui na Riachuelo. Isto é, faz um diagnóstico de estilo a partir da conta de Instagram e Pinterest do cliente. A partir de um questionário, chega-se a um dress code de cada um. A partir daí, começa a mandar kits de peças. A taxa de acerto é de 80%. É um percentual impressionante.

Estes são apenas os primeiros exemplos das tendências que o setor pode indicar, inclusive para a próxima década. Temos combustível para conversar durante todo este ano a respeito dos rumos do varejo e de toda a inovação que vai irrigar cada loja, cada profissional, cada marca. Fique atento. Um novo varejo está nascendo. E todos ganham com isso.

«   Voltar